Portal da Sustentabilidade ABNT
Projeto ABNT/BID – Fomento dos Gases de Efeito Estufa e a Verificação por Terceira Parte em Pequenas e Médias Empresas no Brasil

Publicado em 28/11/2016

Fomento dos Gases de Efeito Estufa e a Verificação por Terceira Parte 

Nos últimos quatro anos, a ABNT desenvolveu o projeto “Fomento dos Gases de Efeito Estufa e a Verificação por Terceira Parte em Pequenas e Médias Empresas (PME) no Brasil”, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O objetivo principal do projeto foi dar apoio técnico às PME para elaborarem inventários de emissões e identificarem oportunidades de melhorias de seus processos, além da ABNT obter sua acreditação como um organismo verificador de inventários corporativos, em conformidade com normas e protocolos internacionalmente aceitos. Até hoje, as iniciativas voluntárias de GEE no Brasil tinham envolvido apenas empresas de grande porte. Pela primeira vez foram disponibilizados recursos para auxiliar as PME na capacitação de pessoal e na implementação de um sistema de gestão de GEE.

 

O projeto contou com a participação de importantes instituições como ABDI, BNDES, CNI, FIESP, FINEP, FIRJAN, INMETRO, MMA, SEBRAE e UERJ no seu comitê gestor e de grandes empresas, como ArcelorMittal, Braskem e Odebrecht, que têm nesta importante iniciativa um forte alinhamento com suas estratégias relacionadas a mudanças climáticas.

 

O projeto capacitou profissionais que trabalham com as PME na realização de seus inventários de emissões e várias instituições importantes como o INMETRO, INEA e SENAI. A capacitação englobou as normas da série ABNT NBR ISO 14064 e protocolos de GEE, com foco no Programa Brasileiro GHG Protocol. Pela primeira vez no Brasil, foram capacitados verificadores líderes em inventários de emissões de GEE.

 

Também realizamos seminários em todo o Brasil, com o objetivo de sensibilizar as empresas a participarem ativamente do projeto, elaborando seus inventários de GEE e projetos de redução de emissões. Outra externalidade positiva foi o desenvolvimento de dois Guias Metodológicos para auxiliar as empresas, um direcionado à elaboração dos seus inventários de GEE, e outro à realização de ações de redução de emissões, conjuntamente com ações de melhoria no processo e na gestão da organização, visando à redução de seus custos operacionais através da otimização de processos e da redução do consumo de energia.

 

Com as parcerias de importantes instituições como IST Ambiental, do grupo FIRJAN, a PROAMB, bem como das empresas All Gás e AMBIO para auxiliar as empresas na elaboração dos seus inventários de GEE, e o convênio realizado com o Carbon Discosure Project – CDP, foi possível alcançar a meta de 203 empresas assistidas pelo projeto na elaboração do inventário corporativo de emissões de GEE.

 

Munidas de melhores ferramentas, como os guias metodológicos e estudos de caso desenvolvidos, e capacidades, com os treinamentos ministrados pelo projeto, as PME conseguem buscar uma transição mais eficiente e novos mecanismos para a busca de uma economia de baixo carbono.


O cenário econômico no Brasil e mundial é um fator crítico, demonstrando a fragilidade desse tema perante fatores econômicos externos. Entretanto, em 2015, o novo Acordo de Paris, e o maior engajamento de países como Estados Unidos e China, deram um novo enfoque no tema. O Brasil, como um dos líderes dos países em desenvolvimento nos fóruns e estabelecendo metas de redução, mostra um fortalecimento da sua política nacional e convoca a participação mais ativa das empresas, principalmente com a elaboração de inventários e projetos de mitigação. A ABNT e o BID acreditam que este projeto contribuirá para fortalecer a liderança do Brasil em ações contra a mudança climática e modernização das empresas.


No final do projeto foram realizados seminários de transferência do conhecimento gerado no projeto com o Instituto Nacional de Normalização (INN) no Chile, a Indecopi no Peru, o BID em Washington, o Ministério de Meio Ambiente e o BID no Panamá e o Ministério de Meio Ambiente e o Icontec, na Colômbia. Foi também elaborado um estudo prospectivo sobre o comportamento dos países e das empresas em relação às mudanças climáticas na América Latina. Para a ABNT, este tipo de projeto deve servir de exemplo e base para o desenvolvimento de ações voltadas para o fortalecimento da consciência sustentável do País.


Com a acreditação da ABNT como Organismo de Verificação (OVV) de Inventários de GEE no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade, colocamos à disposição das empresas de todos os setores e portes, mais um serviço com a marca de excelência ABNT.